Macaron

       Macaron  

Inicialmente servido como um pequeno biscoito fino, o macaron recebeu a sua versão final no início do século XIX, quando o patissieur Pierre Desfontaines fundador da famosa pâtisserie (confeitaria) Ladurée, de Paris, uniu os dois pequenos discos colocando entre eles um recheio cremoso, que assumem assim a forma como o conhecemos atualmente. São pequenos suspiros preparados com farinha de amêndoas. Apresentam uma casquinha crocante por fora e são macios por dentro. Normalmente são recheados com ganache ou creme manteiga nas mais variadas cores e sabores. Eu pessoalmente acredito que os biscoitos recheados tenham derivado dessa outra evolução do macaron, quando ficou inviável a sua produção em grande quantidade e que chegaria a boca de toda população.

          Em São Paulo virou uma febre e está aparecendo nos casamentos, substituindo o tradicional bem-casado, em batizados e coquetéis sendo até acompanhado de champagne. Com essa popularização do doce, ele vem ganhando sabores brasileiros como de manga, castanha-de-caju, bacuri, pequi…

         Como a maioria das preparações clássicas, a origem do macaron não é clara e tem séculos de história. Apesar do nome francês, acredita-se que a receita original seja italiana, e tenha surgido em algum monastério, sem uma data precisa. De fato o nome derivaria do italiano “maccherone” (que significa massa fina) e suas origens seriam venezianas quando era chamado de “macarone” (massa).

          Somente durante o período histórico do Renascimento, em 1533, a rainha de Florença (Itália) Catarina de Médici, na época de seu casamento com o futuro rei Henrique II, Duque de Orleans (França), leva essa iguaria à Corte Francesa. Já os franceses afirmam que a receita já era confeccionada anteriormente nos monastérios de Cormery, França, desde o ano de 791. De uma forma ou de outra, no início os macarrons eram apenas “biscoitos” de amêndoas sem qualquer recheio, feitos com farinha de amêndoas, claras em neve e açúcar. Quando o doce caiu no gosto e conquistou a nobreza, a receita ficou restrita e escondida nos palácios de Catarina na frança.

          Durante o séc. XVII os macarons foram parar nas mãos das irmãs Carmelistas do covento de Saint-Sacrement, na cidade de Nancy, que seguiram os princípios de Santa Theresa D’Ávila: “Amêndoas são boas para as jovens que não comem carne.” Durante a Revolução Francesa, essas duas freiras especializaram-se no preparo e comercialização dos macarons, tornaram-se famosas e passaram a ser chamadas de Souers Macaron (Irmãs Macaron). Logo o doce se espalhou pelo país e se transformou em patrimônio nacional, mas ainda existem discussões sobre sua paternidade.

 

Texto adaptado por Lucas Travesso da revista GOSTO n°002, Agosto de 2009, página 86.

Outras fontes:

http://www.laduree.fr/public_fr/historique/histoire_macaron.htm

http://blogdobergamo.blogspot.com/2008/09/os-macarons-so-pequenos-suspiros-de.html

http://www.sodoces.com.br/

http://www.gsdoces.com.br/macarons.html

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Confeitaria, Uncategorized

3 Respostas para “Macaron

  1. Prezado Lucas,

    Parabéns pela materia que divulga este doce que é a nova sensação dos eventos sofisticados.

    Agradecemos por citar como fonte o site da nossa empresa em sua pesquisa.

    Favor informar seu e-mail para que possamos entrar em contato.

    Sds

    Mauricio Ramos
    vendas@gsdoces.com.br
    http://www.gsdoces.com.br

  2. Muito bacana a matéria meus colegas de sala.

    Tive o prazer de comer os macarrons aqui no Brasil e na França, na ladurée que fica na Champs Elysées.
    Na minha opinião os macarrons franceses são uma delícias, mas devo dizer que acho os brasileiros mais leves. Imaginos que seja uma questão de clima e adaptação de ingredientes.

    Um abraço.

    • Jo_josh

      Vou dizer que eu concordo com você. Também comi macarrons em Paris e são diferentes apesar de igualmente saborosos.
      Obrigado pela visita e comentário.

      Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s